Quinta-feira, 28 de Junho de 2007
Novos equipamentos SLB
Ao que parece este vai ser o equipamento principal e alternativo do Benfica na próxima época.  Parece que já chocou muita gente a opção cromática do "cô-de-rusinha". Vozes que não percebem nada de moda, das novas tendências do homo masculus moderno. Qual camisa aberta até ao umbigo com fiozinho de ouro à vista e peito à Toni Ramos! Qual peuguinha branca com raquete e calças de fato de treino! Adeus pilosidades  por baixo do nariz e unhaca no mindinho!  Ponham os olhos nos  homenzarrões  do futebol!  O que está a dar  é ser metrosexual. É tudo uma questão de coerência: fashion fora e dentro do campo! E se estão pouco convencidos o RAP da-vos uma ajuda:
Estou...: Befiquista, CLARO!
tags:
memorizado por LaraR às 18:56
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Dezassete a 2 de Julho de 2007 às 15:17
cor de rosinha e não cor de rusinha
De LaraR a 2 de Julho de 2007 às 17:21
Exactamente. Por isso é que a expressão se encontra entre aspas, já que está incorrectamente escrita. No entanto, se queria corrigir-me aconselhava uma leitura mais atenta. A expressão que escrevi foi "cô-de-rusinha" e não "cor de rusinha", como referiu. Portanto, a palavra "cor" também teria um erro a assinalar, não só pela acentuação, mas também pela supressão do "r" final. Contudo, a minha intenção foi puramente retórico-estilística. As virtutes elocutionis do discurso são elementos retóricos utilizados, por exemplo, para dotá-lo de propriedades que o façam entrar em conformidade com determinado sistema linguístico. Daí ter utilizado o barbarismus - a alteração da composição fonética do corpo da palavra como erro. A supressão do fim da palavra denomina-se de apocope. Utilizei ainda a aliteração do som "u" em detrimento do correcto uso do grafema "o", na palavra "rosinha", de modo a acentuar a leitura da palavra com o som "u" e não "o" como normalmente deve ser lida, quando o "o" aparece em sílaba átona.
Penso que o tom irónico do texto foi adensado por este "ataque" à morfologia, visto que a modificação fonética dele resultante foi ao encontro do modus dicenti de um discurso oral, também ele de tom irónico. No entanto, agradeço a correcção, pois qualquer forma de mal trato da língua deve ser evitada e por mais cuidado que se tenha, pode sempre surgir alguma gralha inopinada. De hora avante, caso queira recorrer de novo a estes métodos, escreverei sempre a palavra de forma correcta entre parêntesis.

Comentar post

Eu sou...
tags

todas as tags

Tempo dividido...
Pesquisa
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Memórias Recentes

Podia ser tão fácil como ...

Ousar e Vencer

Some summer memories...

Na Onda da Rita

Madeira: um sonho aqui tã...

Guaranteed

Dream as if you'll lve fo...

Madeira das massas...

Boilling Point

Terceira Etapa do Circuit...

Tempos Passados

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

subscrever feeds