Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007
Quanto merecemos viver?
Perguntam-me o que andei a fazer durante esta minha ausência. Pois tomo por minhas, as palavras de Henry David Thoreau:


                      "Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi".




Não fui para a floresta, literalmente falando. Fui para a imensidão da ondas e do Mar. Há melhor refúgio que a costa alentejana e os algarves longe da civilização?



Não sei se quando morrer, vou descobrir à mesma que não vivi. Mas com certeza morro na paz que, nestes dias, vivi com toda a certeza um pouco mais... .
Estou...: viva
ouvindo...: Dub Incorporation - Rude Boy
memorizado por LaraR às 01:27
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Olinda Gil a 22 de Outubro de 2007 às 12:42
Viver, vivemos todos, bem ou mal!
De hugo a 8 de Novembro de 2007 às 12:24
e prontos, voltou a floresta. Ninguém me convida??

Comentar post

Eu sou...
tags

todas as tags

Tempo dividido...
Pesquisa
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Memórias Recentes

Podia ser tão fácil como ...

Ousar e Vencer

Some summer memories...

Na Onda da Rita

Madeira: um sonho aqui tã...

Guaranteed

Dream as if you'll lve fo...

Madeira das massas...

Boilling Point

Terceira Etapa do Circuit...

Tempos Passados

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

subscrever feeds