Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009
Some summer memories...


 

Se tanto me dói que as coisas passem 
É porque cada instante em mim foi vivo 
Na busca de um bem definitivo 
Em que as coisas de Amor se eternizassem.
(SMB)

memorizado por LaraR às 01:12
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 19 de Abril de 2009
Madeira...

 

 

Pois é, o que é bom acaba depressa e nem tinha desfeito as malas e tirado a prancha do saco, já estava de regresso ao trabalho.

 

Até dia 26 de Abril vou deixar de ter vida própria por isso, deixo-vos com uma pequena amostra da minha breve passagem pela Madeira. Logo que puder, conto-vos tudo!

 

Até lá, boas ondas!

 

 

memorizado por LaraR às 22:51
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Março de 2009
Até lá...

 

 

Vítima da Nortada. Nem só o mar sofre com o vento. Pelos vistos antes as temperaturas abixo de 10º do mês de Janeiro, do que a nortada destes últimos dias. Constipação,  dor de cabeça, febre... e cama. O Blogue tem estado encerrado para restabelecimento do pessoal.

 

Até lá, vão delirando como eu.... mas por um sítio perfeito, num momento perfeito.

Boas ondas!

 

memorizado por LaraR às 01:39
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Fevereiro de 2009
Se



Se tanto me dói que as coisas passem
É porque cada instante em mim foi vivo
Na busca de um bem definitivo
Em que as coisas de Amor se eternizassem.

 

 

Poesia II - Sophia de Mello Breyner Andresen 1944

 

 

 

memorizado por LaraR às 15:37
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009
E assim CONTINUAM os dias...

 

 

 

Um convite ao kayak...

 

 

 

Barbas com 1º anel

Estou...: doente... quero surfaaaar...
memorizado por LaraR às 15:59
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009
Evadir-me, esquecer-me



Evadir-me, esquecer-me, regressar
À frescura das coisas vegetais,
Ao verde flutuante dos pinhais
Percorridos de seivas virginais


E ao grande vento límpido do mar.

 

SophiaM.Breyner in Dia do Mar IV

memorizado por LaraR às 01:58
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Julho de 2008
Homens à Beira-Mar


 

 

Nada trazem consigo. As imagens 
Que encontram, vão-se delas despedindo,
Nada trazem consigo, pois partiram
Sós e nus, desde sempre, e os seus caminhos
Levam só ao espaço como o vento.


Embalados no próprio movimento,

Como se andar calasse algum tormento,
O seu olhar fixou-se para sempre
Na aparição sem fim dos horizont
es.

Como o animal que sente ao longe as fontes,
Tudo neles se cala para auscultar
O coração crescente da distância,
E longínqua lhes é a própria ânsia.

É-lhes longínquo o sol quando os consome,
É-lhes longínqua noite e a sua fome. 
É-lhes longínquo o próprio corpo e o traço,

Que deixam pela areia, passo a passo.

Porque o calor do sol não os consome,
Porque o frio da noite não os gela,
E nem sequer lhes dói a própria fome,
E é-lhes estranho até o próprio rasto.

Nenhum jardim, nenhum olhar os prende,
Intactos nas paisagens onde chegam
Só encontram o longe que se afasta,
As aves estrangeiras que os traspassam,
E o seu corpo é só um nó de frio
Em busca de mais mar e mais vazio.

 

 

 

Sophia de Mello Breyner Andresen in, Poesias I-III (1944)

Foto:  LaraR- Pontão Praia Nova - Caparica - Janeiro08

Estou...:
memorizado por LaraR às 01:01
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007
Quanto merecemos viver?
Perguntam-me o que andei a fazer durante esta minha ausência. Pois tomo por minhas, as palavras de Henry David Thoreau:


                      "Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi".




Não fui para a floresta, literalmente falando. Fui para a imensidão da ondas e do Mar. Há melhor refúgio que a costa alentejana e os algarves longe da civilização?



Não sei se quando morrer, vou descobrir à mesma que não vivi. Mas com certeza morro na paz que, nestes dias, vivi com toda a certeza um pouco mais... .
Estou...: viva
ouvindo...: Dub Incorporation - Rude Boy
memorizado por LaraR às 01:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 3 de Setembro de 2007
Antes tarde do que nunca...

                            S. Julião - Ericeira

É oficial!

A avaliar pelo calor e a falta de ondas... chegou finalmente o Verão!
Estou...: bronzeada
memorizado por LaraR às 21:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 22 de Junho de 2007
Serenidade


Mar sonoro 

Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho.
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim.


Ph. Mais uma das minhas fotos. Esta foi a 1 de Fevereiro na Praia Nova.
Estou...: sonhadora...
memorizado por LaraR às 02:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Eu sou...
tags

todas as tags

Tempo dividido...
Pesquisa
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Memórias Recentes

Some summer memories...

Madeira...

Até lá...

Se

E assim CONTINUAM os dias...

Evadir-me, esquecer-me

Homens à Beira-Mar

Quanto merecemos viver?

Antes tarde do que nunca....

Serenidade

Tempos Passados

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

subscrever feeds